Campo Grande •26 de Setembro de 2017  • Ano 6
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Full banner Governo -  MS Desenvolve

Da redação | Domingo, 1 de Janeiro de 2017 - 10h30Agraer investiu em alternativas para fortalecer agricultura familiar em MSAgência oferece cursos, assistência técnica e elaboração de projetos para acesso ao Pronaf

(Foto: Divulgação)

Com entregas de equipamentos agrícolas, facilitação ao acesso a terra, incentivo as linhas de crédito e criação de programas de Ater (Assistência Técnica e Extensão Rural), a Agraer investiu duro em alternativas para fortalecer a agricultura familiar de Mato Grosso do Sul no ano de 2016.

A frente da gestão da Agência, o diretor-presidente, Enelvo Felini, contabiliza o saldo positivo da instituição e vislumbra as ações para 2017.

“A Agraer tem prestado bons trabalhos com cursos, assistência técnica e elaboração de projetos para acesso ao Pronaf nos 79 municípios do Estado.Nós temos agricultores que estão plantando mais de 20 hectares de abacaxi. Então para o próximo ano, eu não tenho dúvidas que nós vamos diminuir mais de 20% de importação do abacaxi que geralmente vem de Minas Gerais e São Paulo”, diz.

Nos serviços de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater), a Agraer, entidade ligada a Sepaf – Secretaria de Estado de Produção e Agricultura Familiar, fecha o ano de 2016 com 51.436 atendimentos, 18.942 visitas técnicas, 17 mil protocolos de solicitações do CAR (Cadastro Ambiental Rural), 350 análises de solo, 217 cursos oferecidos aos agricultores familiares e participação em 24 eventos agropecuários com a mobilização de 8 mil pequenos produtores.

No que tange os investimentos, os números satisfatórios não se restringem as colheitas futuras. Com a recuperação de antigos convênios e competência nas licitações, a Agraer aplicou cerca de R$ 600 mil no setor leiteiro através da entrega de 159 equipamentos, sendo 131 ordenhadeiras e 28 resfriadores. “Tivemos um saldo excedente de 544 mil, dinheiro proveniente dos juros do capital, que vai ser utilizado na compra de outros 26 resfriadores e 97 ordenhadeiras já para o começo de 2017”, informou.

Dentro do Cepaer (Centro de Capacitação e Pesquisa), a Agraer também vem injetando verba pública em obras estruturais para favorecer as linhas de pesquisa da agricultura familiar. “O Cepaer é nossa principal unidade de pesquisa e por isso, estamos com o prédio em reforma. São R$ 620 mil, em conta, para serem aplicados”.

Ainda em benefício da pesquisa, a diretoria busca investir em unidades demonstrativas. “Estamos com R$ 1,4 milhão também em caixa. É uma obra orçada em R$ 2,4 milhões para implantação de uma unidade que servirá de modelo aos produtores que buscam medidas para aumentar a produção tanto em proporção como em qualidade”.

Veja Também
A porteira da salvação para o bovino Pantaneiro
Seminário Estadual de Agrotóxicos discute boas práticas e responsabilidade
Ponta Porã abre plantio de soja
Agricultura Familiar terá o primeiro festival gastronômico
Quinta, 14 de Setembro de 2017 - 11h56Abates de bovinos e frangos recuam no segundo trimestre do ano Mesmo com queda em relação a 2016, abate de bovinos teve aumento de 0,3% em relação ao primeiro trimestre deste ano
Fundação MS e Senai iniciam parceria para ações no setor agropecuário
Governo investe R$ 3 milhões em pesquisas relacionadas à soja e milho
Precoce MS atinge a marca de 100 mil animais abatidos
Produtores entregam mais de 13 mil embalagens de defensivos agrícolas
Feapan abre dia 20 e reúne a força da pecuária pantaneira
Square Noticias UCDB
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
DothNews
Rec banner - Patio central
DothShop
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento